TODOS OS TEXTOS AQUI PUBLICADOS TEM SEUS DIREITOS AUTORAIS RESERVADOS, DE ACORDO COM A LEI 9610/98.

.

20 de mai de 2017

SECURA













Não te fecho a porta,
não fecho a torneira,
quero que venhas
matar tua sede,
traz-me da água
que sabes meu gosto,
dou-te do gosto
que te sei qual é.

Suely Ribella ©